Image hosted by Photobucket.com

O meu Caminho de Santiago!

quinta-feira, maio 05, 2005

Introdução

Este blog é criado com um único propósito: transcrever o meu diário de viagem de forma a que todos os que estiverem interessados saibam, de forma mais ou menos pormenorizada, como vivi esta aventura.
Li o Diário de um Mago, do Paulo Coelho há seis anos e desde então fiquei com muita vontade de fazer o Caminho de Santiago.
Decidi fazê-lo há cerca de um mês.
Foi no dia 4 de Abril que eu e a Chris trocámos os e-mails.
Ela deu a ideia:

Minha vontade, nesse momento, era fazer o Caminho de
Santiago de Compostela (ontem pensei muito nisso e
tive vontade de te chamar para irmos juntas (...)mas, pelo que
vejo, para você é muito difícil nesse momento).


Ora, quando há vontade nada é difícil. Precisei só de um dia para me organizar e dali a decidir a data certa foi um passo.
Hoje é dia 5 de Maio e já estou de volta.
Parece mentira que já tenha passado um mês.

Não nos preparámos minimamente. Decidimos fazer 300 km a começar em León no dia 20. No dia 4 de Maio eu tinha de estar de volta. Seria uma média de 25 km por dia.
Toda a gente dizia que era uma loucura, mas mesmo assim fomos e ainda bem!
De acordo com o Paulo Coelho nós lutámos o Bom Combate: lutámos por um sonho, contra tudo e contra todos. E eu estou muito orgulhosa de nós.

Comprei umas botas e durante uma semana fui para o escritório a pé. Foi esta a minha preparação.
Li tudo o que havia para ler.
Passei um fim-de-semana a fazer a mochila, a pesá-la e a desfazê-la e por fim, na véspera, decidi comprar outra, mais pequena e mais leve. Pesava 7,5kg, o que era ainda demais, mas achei que só precisaria de algumas coisas nos primeiros dias (depois enviaria o que deixasse de ser necessário para Santiago) e que a maior parte do peso vinha das pomadas e dos medicamentos que com o tempo se gastariam.
Ainda assim despejei metade de cada coisa (champô, álcool, creme, pasta de dentes, etc), cortei os comprimidos estritamente necessários e deixei um cantil em casa (ia levar dois e acabei por não levar nenhum...)

Quem me conhece sabe que sou muito pouco organizada e o diário não está muito actualizado. Não escrevi todos os dias e quando escrevia era para actualizar dias anteriores. Raramente escrevi no próprio dia.
Muitas vezes fazia apenas pequenas anotações no guia ou em papeis de restaurantes que guardava.
Este blog é o resultado de tudo isso que fui escrevendo e será completado com a memória, que está obviamente fresca já que uma experiência destas é inolvidável.
Algumas coisas ficarão omissas, porque são recordações só minhas ou porque tenho também de proteger a identidade e a intimidade dos outros personagens.
Antes de começar só mais uma apresentação: a Chris.
Uma querida amiga que fiz na pós-graduação, no ano passado, em Coimbra. Brasileira, 34 anos, advogada (para variar). Vejo agora que foi a melhor companhia que poderia ter tido para partilhar esta aventura.
Para quem não entende de blogs: lê-se do fim para o princípio, ou seja, o primeiro post (texto) é o que está no fim da página.

Comecemos então.
Buen camino!